A verdadeira essência do Tarot

A verdadeira essência do Tarot

O Tarot é algo que é visto pelos curiosos como uma aventura e uma nova experiência, ou então é visto como algo a evitar pelos mais cépticos.
Porquê?
Porque a maioria das pessoas quando ouve a palavra Tarot conecta instantaneamente a sua prática única e exclusivamente com a previsão do futuro.

É exactamente por isso que escrevo este texto.
Eu quero mostrar ao mundo o Tarot visto pelos meus olhos.

O Tarot é apenas um baralho de cartas feito de cartão com imagens maravilhosamente desenhadas, e essas cartas não são nada mais nada menos do que uma das mais maravilhosas maneiras de comunicação entre o mundo físico e o mundo espiritual.

Quando um leitor de Tarot observa as imagens nas cartas, essas imagens transmitem emoções, sentimentos, e essas imagens contam-nos uma história.
Quando nós observamos as imagens das cartas, automaticamente sentimos o que essas imagens nos transmitem, e sendo que o mundo espiritual comunica connosco através de emoções, os nossos Guias sabem o que sentimos ao observar cada imagem e sabem o que essa imagem representa e significa para nós.
Numa leitura, as mensagens são-nos transmitidas e chegam a nós através dessas imagens, que automaticamente nós já sabemos o que elas representam através das emoções e sentimentos que elas nos transmitem.

Agora, contrariando aquilo que a maioria pensa acerca do Tarot, eu vou explicar para que é que o Tarot realmente serve.

O Tarot, sendo um meio de comunicação entre o mundo físico e o mundo espiritual, permite-nos receber ORIENTAÇÃO por parte dos nossos Guias.

Os nossos Guias são energia, inteligência colectiva, almas, anjos, o que vocês se sentirem mais confortáveis em chamar; e os nossos Guias são-nos atribuídos mesmo antes de nascermos com um único e maravilhoso propósito – Orientar-nos durante a nossa vida neste mundo físico.

Se neste momento está a pensar “será que eu tenho um Guia?” a resposta é SIM!

Quando você está prestes a fazer algo e antes de o fazer você apercebe-se que não se está a sentir bem com a ideia de o fazer, isso é o seu Guia a dizer-lhe “atenção, tens a certeza que queres ir por ai?”

Quando você conhece uma pessoa, mas nesse mesmo instante você sente uma emoção negativa relativamente a essa pessoa, sem qualquer motivo aparente. Você não conhece essa pessoa de lado nenhum e não faz ideia do porquê de estar a sentir o que está a sentir, que de certa forma não o deixa chegar muito perto dessa pessoa. Isso é o seu Guia a dizer-lhe “atenção, essa energia não é a energia que deve estar perto de ti neste momento”.

Quando sente um impulso gigante de ir a algum lado, você não sabe o porquê mas esse sítio veio-lhe à cabeça e você pura e simplesmente quer ir. Isso é o seu Guia a dizer-lhe “Vai, vai ser bom para ti.”

Os nossos Guias são aquilo a que chamamos de intuição, e a nossa intuição não se vê, não se ouve, sente-se.

No entanto, tenho que explicar que a nossa intuição chega a nós através das nossas emoções, é algo que sentimos única e exclusivamente no nosso corpo, no nosso coração, é um saber e não um pensamento.
Intuição não vem da nossa mente, intuição não vem do medo nem de insegurança, e é extremamente importante saber identificar de onde vem o que sentimos.

Os nossos Guias querem orientar-nos nas nossas escolhas e decisões. Os nossos Guias querem proteger-nos daquilo que não nos beneficia. Os nossos Guias querem dizer-nos quando estamos a errar, quando o nosso comportamento não está a ser o melhor, assim como também nos aplaudem quando os deixamos orgulhosos. Os nossos Guias sabem que para aprendermos as nossas lições temos que passar por experiências que nos ensinem essas mesmas lições.
No entanto, os nossos Guias sabem que nós temos livre arbítrio, os nossos Guias sabem que por mais que eles nos orientem, a decisão temos que ser nós a tomar, no entanto eles querem sempre que a sua orientação seja ouvida para que possamos seguir o caminho que mais nos vai ajudar a sermos felizes e a sentirmo-nos bem, em paz.

Numa leitura de Tarot é essa orientação que nos é transmitida através das cartas pois infelizmente é muito difícil para um humano receber e entender claramente a sua orientação pois a nossa mente é como se fosse uma barreira entre nós.

Posto isto, um leitor de Tarot pode realmente prever o futuro, as perguntas que fazemos aos nossos Guias têm resposta, no entanto, com base na minha experiência com o Tarot e com base na minha conexão com o meu Guia, eu sei, no meu coração, que ver o futuro não é de todo a melhor maneira de ajudar alguém.

Quando queremos apenas saber um possível futuro, estamos automaticamente a retirar a responsabilidade de nós mesmos, estamos apenas a ser os espectadores das nossas vidas, estamos a aceitar que a nossa vida não depende de nós, o que não é de todo verdade.

Agora, quando queremos realmente entender o que se passa na nossa vida, o porquê de agirmos ou reagirmos de uma determinada maneira,  o porquê de sentirmos certas emoções e o porquê de termos certos pensamentos, como é que podemos alcançar os nossos objectivos, qual o caminho que devemos seguir, o que é que temos que modificar em nós mesmos para conseguirmos viver de acordo com o nosso inteiro potencial, ai sim, o Tarot é uma das melhores maneiras de obtermos as nossas respostas.

Por isso, o meu maior foco numa leitura de Tarot é e sempre será aquilo que VOCÊ pode fazer para atingir os seus objectivos. Aquilo que VOCÊ pode mudar em si para ser a pessoa que você é verdadeiramente, a sua essência. Aquilo que você precisa entender para conseguir lidar com as pessoas da sua vida, com os eventos e situações da sua vida e acima de tudo entender como é que você pode realmente conhecer as profundezas do seu ser.

Uma leitura de Tarot é a possibilidade de receber os melhores conselhos e orientação do nosso melhor amigo, e esse melhor amigo é extremamente sábio e o seu maior poder é o amor gigante que ele sente por si.

E esta á a verdadeira essência do Tarot.

– Joana Ferreira

Deixar uma resposta